Neuroaprendizagem
Neurociência aplicada à Educação
Tecnologia
Desenvolvimento e Suporte em Geral
Mídia
Assessoria e Produção de Audiovisuais

 

COMO FAZER EM CASA UM PROJETOR DE CINEMA BARATO E DE ALTA QUALIDADE

Sempre gostei de Cinema. Tenho o hobby de colecionar filmes. Como muitas pessoas, acho que nada substitui a sensação de uma tela grande de cinema, um som vibrante e pipoca na manteiga...

Lamentavelmente os cinemas aos poucos estão sumindo, principalmente no interior (moro em Nova Friburgo - RJ). Quando existem nem sempre passam bons filmes ou temos opções de escolha. Assim, a alternativa seria ter um cinema particular, em casa. O que desanima muitas pessoas até de começar a pensar nessa possibilidade são os altos custos dos equipamentos.

Um outro agravante é que os fabricantes de alguns dispositivos o querem presos a eles, assim, lançam projetores que usam lâmpadas de vida útil curta e que só podem ser adquiridas deles. Isso torna a manutenção inviável para quem não tem dinheiro sobrando.

Pensando nisso e em minha vontade de assistir filmes como no cinema, resolvi fazer um cinema particular, com boa qualidade e sem gastar muito, ou melhor, quase nada em relação aos comerciais. E o que é melhor: com custo baixo de manutenção...

Como obtive bons resultados, resolvi colocar aqui algumas fotos do que fiz e uma breve descrição de como fiz... Vale a pena!

Retroprojetor
Retroprojetor

 

Sabe aquele retroprojetor que era usado em escolas e igrejas onde eram escritas transparências e colocadas sobre uma lente, sendo projetadas na parede? Pois então, a base do cinema será um desses retro-projetores. Consiga algum velho de alguma local... pode estar precisando reforma, mas o importante é que as lentes deverão estar intactas. A lente quadrada usada como base do retroprojetor pode ser acrílica, aliás, a maioria é... Logicamente que se for de vidro ou cristal, melhor será a qualidade final. Já as lentes focais (que são aquelas que ficam acima, no alto, refletindo e projetando a imagem), essas devem ser de vidro ou cristal. Lentes focais acrílicas raramente permitem uma boa definição da imagem.

Um outro componente importante é uma tela de LCD transparente. Este é o componente mais complicado de todos e pode exigir a ajuda de algum amigo para obtê-lo. Nos estados unidos, existe dessas telas prontas, já sem fundo e prontas para nosso uso. São baratas. A minha comprei por 29 US$, entretanto, nem todos possuem acesso a compras lá. Assim, uma alternativa é usar a tela de um monitor desses de LCD. Só que precisamos que a tela tenha uma imagem transparente, como em um vidro, por isso, o fundo plástico da mesma e a luz que juntos formam o monitor precisam ser retirados. Uma dica é procurar no mercado livre ou outros sites de usados, monitores que estão com a luz queimada. O monitor é formado por uma tela de LCD transparente (como precisamos), com um fundo geralmente metálico ou branco e uma iluminação... isso faz com que vejamos a imagem que originalmente é transparente sem esta transparência. Quando a luz do monitor por algum motivo queima, tudo continua funcionando, inclusive a imagem, apesar de não enxergarmos claramente. Como tais lâmpadas normalmente são de difícil reposição, os monitores geralmente são abandonados ou vendidos a preços bem baixos. Como o importante para nós é o LCD estar funcionando e não e iluminação, basta adquirir um monitor destes (desde que você tenha a certeza de que tudo funciona menos a lâmpada) e pedir para alguém retirar o fundo.

No meu caso, inicialmente utilizei uma tela já industrializada de forma transparente, da 3M. Foi comprada nos EUA, por US$ 29. Veja fotos abaixo, nas duas primeiras, vê-se a tela sobre a base do retroprojetor. Na última, o mesmo em funcionamento no escuro com a luz emitida pelo retroprojetor por trás. Posteriormente, fiz testes com um monitor desmontado e optei por ele. Consegui melhor definição de cores e imagem:

Tela de LCD
Tela de LCD
Tela de LCD

 

Na verdade o procedimento não tem mistério... Trata-se se usar o retroprojetor normalmente, usando a tela de LCD como se fosse a transparência a ser projetada. O que pode ocorrer é que dependendo do tamanho de projeção desejada, a lâmpada originalmente utilizada no projetor pode não ter a potência luminosa necessária. Neste caso, deve-se adaptar uma outra lâmpada de potência luminosa maior, tendo cuidado de aumentar a ventilação também para evitar sobre-aquecimento. Eu utilizo uma lâmpada feita para estúdios de TV, que existe de alguns fabricantes: o modelo DXX 13162R (230v - 800w) do fabricante USHIO, a 64570 (230v - 800w), da OSRAM ou equivalentes da PHILIPS ou outro. Importante notar que potência luminosa não tem necessariamente relação com a quantidade de Watts da lâmpada... Assim, pode-se ter uma lâmpada com 800w, mas cuja potência luminosa seja maior do que uma de 1200w. A potência luminosa é medida em lumens. Assim, é importante observar esta especificação dos modelos analisados. Quanto maior a potência luminosa, maior a projeção obtida. Eu com as lâmpadas que indiquei acima consigo uma projeção com aproximadamente 2,5m de largura. Considerei suficiente para o que eu queria...  Em algumas lojas, essas lâmpadas chegam a custar 90 ou 100 reais, mas pesquisando na internet, encontrei fornecedores que me fornecem por R$ 34,00.

Uma outra dica é com relação à tela de projeção. Usar paredes foscas ou mesmo tecidos que absorvem muita luz faz com que as imagens percam um pouco do brilho. Uma dica então é usar tecidos reflexivos, ou seja, que reflitam parte da luminosidade que recebem, isto dará mais brilho às imagens.

Uma boa dica é usar um nylon branco bem esticado em algum tipo de moldura. Eu utilizei o chamado "blackout", que é vendido para uso como fundo para cortinas. Para prender, coloquei velcro, que no "blackout" é preso com cola de contato. Vejam como ficou (notem que a tela reflete um pouco da luz):

Tela Reflexiva

 

Por fim, temos o som. Não fui tão perfeccionista... comprei um home theater desses vendidos pela internet por cerca de 150,00. Para minhas necessidades domésticas foi o suficiente. Também adicionei ao conjunto um aparelho de DVD que faz a leitura de arquivos MPEG, DIVx e outros...

Pronto! Veja o resultado (fotos tiradas com um pouco de claridade, pois sem nenhuma não sairia direito):

 

Resultado
Resultado
Resultado

 

Contabilizando, gastei R$ 45,00 com o LCD (US$ 29), R$ 80,00 com um projetor usado, R$ 34,00 pela lâmpada e R$ 150,00 pelo som. O aparelho de DVD eu já tinha. Posso dizer que fiz um cinema de ótima qualidade por um total de R$ 309,00. Onde você consegue isso?

Agora até meu tio e meu pai estão de "olho" para verem os jogos da copa no cinema! Na verdade é uma ótima idéia, não acha?

 

Adriano Freitas
Profissional de Informática
(Tecnologia da Informação, TI) e
Neurociência aplicada à Educação
Nova Friburgo, RJ / Rio das Ostras, RJ
Barra de São João, RJ

 

Profissional membro:

Sociedade Brasileira de Neurociencias e Comportamento

Lançado livro "Neurociência x Educação" - Garanta já o seu!

Livro

 

Instale o aplicativo AF para Celulares e Tablets de todos os sistemas (Android, iphone, windows, itablet, etc)Aplicativo AF

 

 

© 2017- Adriano Freitas. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Adriano Freitas

Menu Principal Celular